NDR HARDCORE: SEPULTADO VIVO

HOJE EU QUERIA VOLTAR A VIVER, SEM ENTORPECER MEUS SENTIDOS E ARRASTANDO OS DIAS! 

A banda surgiu no final de 2011, ano em que lançou o primeiro trabalho autoral. O EP se chama “Dedo na cara“.  
Em 2015 lança seu segundo trabalho, “Nós fazemos parte da resistência“, que conta com a participação de Reynaldo Cruz da banda Plastic Fire. Com esse trabalho, a banda produz dois clipes e percorre dois estados, MG e SP além de dezenas de shows no rio e grande rio. 
Em 2017 com um som mais maduro, é lançado “O homem comum“, produzido pela Broken Bed Records e com identidade visual do artista Rafael Acyoly  o trabalho teve grande impacto no underground carioca e proporcionou shows importantes como abertura do DEAD FISH no Circo Voador.  
 
Do EP extraiu-se um outro clipe da faixa “NO MONEY NO LIFE” produzido pela ALIMA PRODUÇÕES.  
O clipe também foi de grande relevância para banda, onde chegou a ser exibido no canal PLAY TV. 
A banda une elementos do metal, hard core “melódico” e “old school”. 

 
No início de 2019, com uma formação diferente, a banda abre o ano com a música “OBTUSO”, 
faixa mixada e masterizada por Gabriel Zander no Estúdio Costella. Nessa Single, a composição experimenta outros elementos sem perder suas principais características. 
 
A nova single “Sepultado Vivo” é uma síntese de um problema neuro psiquiátrico experienciado por um amigo. O tema abordado é a especificamente a depressão e tudo que ela causa, fazendo uma alusão à morte em vida e relatando de forma mais abstrata os fatores trazidos em conjunto com essa doença que atinge as pessoas muitas vezes de forma crônica e interfere diretamente no nosso bem-estar, enquanto indivíduos em sociedade, e em como enxergamos a vida, de dentro pra fora. 
 
Sepultado Vivo é também a denúncia de possíveis causas desses distúrbios, como a relação do indivíduo com o mundo do trabalho, a precária e incapaz maneira que o estado lida com o tema, 
e como isso afeta diretamente os mais frágeis no que diz respeito ao âmbito sociopolítico: 
mulheres, jovens, negros e periféricos.” 

 
O novo trabalho da banda foi lançado dia 8 de julho, em todas as plataformas digitais. 
O lançamento fará parte da promoção do evento “Garage Sounds: Rio de Janeiro”, festival que acontecerá no dia 12 de Julho. 
 
A atual formação conta com Caique Xavier no baixo, Felipe Vieira bateria, 
Raul Dias guitarra e vocal, Renato “Rasta” vocal e Thiago Vieira guitarra. 

CONFIRA AGORA! SEPULTADO VIVO! 


Sinto no peito a fissura que a mente formula  
Na verdade, quem me vê sorrindo, não sabe o quão triste cabe em mim.  
Sigo guardado nas caixas das minhas angustias  
No vão entre o viver, e o não viver.  
 
É como se tudo deixasse de importar, o tempo, o espaço…  
Pessoas entram e saem por corredores vazios da minha existência. 
Olhares que julgam e matam, vozes que ecoam e não dizem nada.  
Placas nas ruas da ida que levam a lugar nenhum nos lembram apenas uma coisa 
de onde viemos e para onde retornaremos, o eterno silêncio mineral… 
 
Meu corpo lançado no espaço  
Com o tempo me fragmentando  
Trabalho elogio a loucura  
O lucro doença sem cura  
O fardo nos ombros cansados é o peso enterrado no inconsciente  
Um trauma ofegante na mente pulsante de dor vigilante no espírito ausente  
 
Hoje eu queria voltar a viver, sem entorpecer meus sentidos e arrastando os dias  
Seria como me lembrar de como já foi divertido enxergar as cores da vida.